Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aleatoriedades da Vida

Aleatoriedades da Vida

05.01.20

#2 - do vegetarianismo


EB

No dia 31 de Agosto de 2017 tornei-me vegetariana. Tinha um namorado vegetariano que me cozinhava comida mesmo boa, e vi dois documentários que foram essenciais a que tomasse a decisão de cortar completamente com carne, peixe e seus derivados: o Cowspiracy e o Forks Over Knives.

A partir desse dia, começou toda uma fase de descoberta e experimentação. Sentia-me muitas vezes limitada e por várias vezes limitei as pessoas à minha volta devido a essa decisão (por exemplo em almoços fora com colegas, em que procuravam sempre um sítio que tivesse pelo menos uma opção para mim), mas sabia que estava a fazer o que era correcto e o que me fazia sentido.

Infelizmente, no fim de Outubro de 2018 decidi voltar a consumir derivados (ovos e lacticínios), não só porque andava a sentir que me andava a privar do que me apetecia (e não me estava a fazer sentido) mas também, admito, por uma questão de conveniência. Estava a trabalhar numa empresa nova e tinha muitos mais momentos em que não tinha opções adequadas ao meu estilo de vida e alimentação.

Quando tomei essa decisão, foi com duas condições: a primeira era que iria ser maioritariamente vegetariana mas que ocasionalmente e quando me apetecesse (ou conviesse) não me iria privar dos derivados; a segunda é que seria temporário.

Infelizmente a primeira condição foi imediatamente por água abaixo. Sou absolutamente louca por queijo, em primeiro lugar, e em segundo lugar existem demasiadas coisas (nomeadamente, doces) que eu não comia há imenso tempo por terem leite. A partir do momento em que voltei a comer tudo isso, não consegui parar. O queijo é viciante e o açúcar também, e a verdade é que quando se adopta uma alimentação 100% vegetariana muito dificilmente vamos encontrar opções tão processadas e com tanto açúcar como as que têm derivados.

No entanto, eu sempre sempre pensei que iria voltar a deixar os derivados, só não sabia quando.

Posso dizer que é agora, em Janeiro de 2020, que estou finalmente a tomar todos os passos para voltar a essa rotina. Já não tenho praticamente alimentos nenhuns com derivados em minha casa (tenho uns mini croissants e uns pacotes de cappuccino instantâneo) e já me andei a abastecer de tudo o que precisava para voltar a fazer transição.

Nos últimos meses andava a brincar com esta opção na minha cabeça e a sentir-me cada vez mais culpada por estar a deixar arrastar esta situação. A oportunidade perfeita deu-se no final de 2019, quando estava a pensar nas coisas em que me queria focar em 2020. Como já falei aqui, quero-me focar em mim e no meu bem estar, tanto a nível mental como a nível físico.

Enfim, tudo isto para dizer que me sinto TÃO BEM por saber que estou a voltar àquilo que era. Estou super entusiasmada por voltar a fazer todas as coisas que fazia quando era vegetariana; fazia imensa comida de raíz, incluindo queijos vegan caseiros, e deixei tantas mas tantas receitas por experimentar.

Amanhã também começo os treinos com um personal trainer que eu e duas colegas minhas decidimos contratar em conjunto, num esforço para nos motivarmos umas às outras e realmente fazermos uma mudança na nossa vida.

Se este é o típico post de quem passado 1 ou 2 meses já voltou aos velhos hábitos? Sim. Mas também pode ser o post para o qual vou olhar daqui a uns meses e pensar "ainda bem que consegui manter a minha palavra". Vamos ver!

2 comentários

Comentar post